63 98114-5757
11/08/2020

O BOM HUMOR AUMENTA O SEU GRAU DE EMPREGABILIDADE

O bom humor, mantem não só, o bem estar e a qualidade de vida.

s

O bom humor é a capacidade de manter estados de humor estável mesmo diante de situações adversas. Contar piadas e ter momentos de descontração não só no trabalho, mas com amigos e familiares são exemplos de atitudes e comportamento de um ser humano bem humorado. Falar de bom humor é maravilhoso, a sensação que temos é de leveza, as pessoas ficam mais alegres. Trago neste texto o exemplo de que a ausência do bom humor pode levar a resultados indesejáveis.

 

A alguns meses atrás, um colega de trabalho pleiteava um salário melhor, mas a organização que trabalhava a dez anos não concedia. O tempo ia passando dia após dia, e o salário não melhorava. Em um certo dia ele visualizou uma oportunidade deveras interessante em um anúncio no jornal, salário e benefícios, muito superiores ao que desfrutava na organização atual. Rapidamente se inscreveu no processo de seleção.

Participou com êxito da primeira etapa do processo de seleção uma semana depois. Na avaliação do currículo foi o mais qualificado, posto que possuía três formações superiores adequando-se perfeitamente aos pré-requisitos da oportunidade ofertada. Na mesma semana foi convocado para segunda etapa. Ele participou de uma prova escrita de conhecimentos gerais e específicos, onde tirou nota máxima.

Na semana subsequente foi convocado para terceira etapa do processo de seleção. Naquele dia uma dinâmica de grupo foi organizada para percepção de habilidades humanas, onde também foi bem sucedido. No mesmo dia foi avisado que havia passado para quarta fase do processo de seleção e tinha uma semana para desenvolver uma mini aula.

No dia da ministração da mini aula João estava muito preocupado e com semblante introspectivo. Ministrou a aula e se colocou a esperar em outra sala, para quinta e última etapa a avaliação psicológica.

Tendo passado nas quatro etapas do processo de seleção com a nota máxima, a psicóloga o reprovou! Relatou que o perfil comportamental dele estava inadequado as funções que desenvolveria ali. Parabenizou pelas excelentes notas nas etapas anteriores, disse que todos os avaliadores estavam apostando nele e agradeceu sua participação.

Ele retornou para empresa que trabalhava muito triste e desmotivado. O encontrei no corredor, perguntei por que estava com aquele semblante. Ele disse que não havia passado no processo de seleção. Perguntei onde tinha falhado. Ele disse que não sabia, pois, a psicóloga não havia relatado. Falei para que a procurasse, para perguntar o problema que tinha tirado dele a chance de mudar de vida, e entendendo pois o comportamento, não o repetisse em outra entrevista.

Ele dirigiu-se a organização, solicitou uma parte com a psicóloga, pediu que ela relatasse onde foi a falha que lhe roubara a oportunidade de quadruplicar seu ordenado. Ela prontamente atendeu sua solicitação. Dizendo você obteve notas acima da média até a quarta etapa. Na quinta etapa que foi a entrevista, não alcançou a pontuação necessária! Pois procurávamos um professor mais humorado, extrovertido e que contasse piadas. O perfil comportamental que você apresentou foi de um professor sisudo, tradicional, antiquado, muito sério e exigente. Há se eu soubesse disto teria mudado meu comportamento, me disse o colega após me relatar o feedback da psicóloga.

Uma semana depois pediu exoneração da organização e abriu sua própria empresa.

O bom humor, mantem não só, o bem estar e a qualidade de vida, mas também mantem a produtividade sempre em alta. Um bom dia acompanhado de um sorriso pode mudar também o estado de ânimo dos colaboradores e atrair conversas agradáveis, que multiplicam os resultados individuais e organizacionais.

A’Eronssaytt Gomes Lima de Oliveira
Administrador,Professional Coaching e Orientador Profissional
 
FACEBOOK               
 
 
 

Leia mais

21 de Agosto de 2020
11 de Agosto de 2020

formas de pagamento


©2015/2017 - TDCH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS