63 98114-5757
21/08/2020

A CAPACIDADE DE RISCO

Os que desenvolveram esta competência ocupam o topo das atividades econômicas

h

Poucos seres humanos desenvolveram a competência capacidade de correr riscos, a grande maioria se conforma com a zona de conforto que nem sempre é literal. Justificar resultados pífios nas tomadas de decisões mais conservadoras sempre foi a desculpa mais usada por indivíduos desprovidos desta competência tão necessária, como podemos constatar na alegoria “O Mito da Caverna”, escrito por Platão.

 

Os que desenvolveram esta competência ocupam o topo das atividades econômicas (Investir na bolsa de valores, operar Day Treaders, compra, venda. Etc.),  como também ilustrado no Evangelho de Mateus (MT 25:14-30) “A Parábola dos talentos”, proferida por Jesus Cristo.

 

Muitos confundem a capacidade de se colocar em situação de risco com imprudência. Sim, podemos classificar o sujeito que se coloca em situação de perigo pressupondo estas duas dimensões. Mas, entre tanto, para correta avaliação do comportamento de risco de um indivíduo em relação a um objetivo, temos que observar o nível de pesquisa e planejamento, antes da tomada de decisão pela ação impetrada em quaisquer atividades. Saber calcular riscos antes de tomar decisões separam os loucos dos bem sucedidos.

 

Então correr risco sem correr perigo é a chave utilizada por empreendedores de sucesso. E o aprofundamento do planejamento das ações rumo a um objetivo, é o que separam os imprudentes dos competentes.

Leia mais

11 de Agosto de 2020

formas de pagamento


©2015/2017 - TDCH - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS